Imprimir esta página

Luiz Marinho.

Durante a campanha eleitoral para a prefeitura de São Bernardo, em 2008, fiz da necessidade de trazer o Metrô para o Grande ABC uma das principais plataformas do nosso programa de governo. Logo que fui eleito procurei o então governador, José Serra (PSDB), para tratar desse tema. Sem querer dizer não, ele pediu que tratasse o assunto com o então secretário de Transportes Metropolitanos, José Luiz Portella, para que colocasse a obra do Metrô na nossa região no orçamento do Estado para a área de mobilidade urbana. Sem querer dizer não, mas já dizendo, Portella prometeu o recurso no orçamento desde que ajudássemos a viabilizar recursos para contratação o projeto básico da obra. Curioso que numa obra de alguns bilhões o governo do Estado precisasse de poucos milhões para poder assumir o compromisso.

Já prefeito, garanti recursos da prefeitura para elaborar o projeto funcional do traçado do Metrô, que foi entregue ao governo do Estado e, como conversado com o secretário conseguimos garantir junto ao governo federal os recursos para a conclusão do projeto básico. Sem ter mais como empurrar a discussão com a barriga, o governo do Estado, então já sob o comando de Geraldo Alckmin (PSDB), anunciou, em 2013, que nossa região finalmente seria interligada ao Metrô. E ele até prometeu data: 2017.

O final dessa promessa todos sabemos. Nem uma estaca foi fincada. E já perto de deixar o governo para concorrer à presidência da República, em março de 2018, Alckmin afirmou que não tinha conseguido recursos para fazer as desapropriações e que por este motivo o Metrô para o ABC não era prioridade.

Todo esse retrospecto se torna necessário para mostrar a forma criminosa e o pouco caso com que o PSDB trata a nossa região. E o ápice desse desrespeito foi o anúncio essa semana pelo governador João Dória (PSDB) de que o Metrô não virá mais para o ABC, que agora será substituído pelo BRT (corredor de ônibus, que já conhecemos bem como funciona). Isso é um duro golpe no desenvolvimento da nossa região. E ele ainda teve a desfaçatez de anunciar o fim desse sonho da região como um grande pacote de mobilidade para o ABC. Faça-me o favor!

Não podemos aceitar passivamente que os tucanos, mais uma vez, tratem o ABC com tanto desprezo e descaso. É inadmissível que os prefeitos do PSDB no ABC aceitem passivelmente esse golpe contra o nosso povo. A região do ABC merece mais respeito. O Metrô não é obrigação do prefeito, disse o então candidato Orlando Morando quando lancei a proposta em 2008. Agora prefeito talvez ele não saiba, mas é obrigação de um prefeito lutar e trabalhar para melhorar a vida do seu povo.

Luiz Marinho, ex-prefeito de São Bernardo, é presidente Estadual do PT.