Pré-candidato do PT ao governo do Estado, Luiz Marinho esteve em São José dos Campos nesta segunda-feira para abrir os trabalhos do 'S. Paulo em Debate', que vai ouvir os principais postulantes ao Palácio dos Bandeirantes.

O evento, organizado em uma parceria entre jornal OVALE, Associação Comercial Industrial de São José e Grupo Band Vale, recebeu em sua estreia o petista, que apresentou suas principais propostas e respondeu perguntas do público.

Durante sua participação, Marinho afirmou que é possível fazer 'muito mais' do que o PSDB vem fazendo por São Paulo e que não há transparência no governo tucano.

Ele mostrou confiança em uma disputa de segundo turno e pautou seu discurso principalmente em temas como segurança e educação, além da promessa de dobrar o piso salarial dos professores paulistas.

Confira entrevista com o pré-candidato ao OVALE Entrevista, no ar também nas redes sociais de OVALE, e confira em nosso Facebook a transmissão completa.

Por que quer ser governador de São Paulo?

Para transformar esse Estado. Vinte e quatro anos de PSDB já deu.

Prioridades no Vale.

O que a região escolher como prioridade, será prioridade. Mas claro que tem que falar de emprego, segurança, saúde e acima de tudo de educação.

Segurança.

A situação do Vale do Paraíba, uma região estratégica para o cenário nacional, não pode ficar a mercê de tamanha violência. Afinal de contas, é preciso garantir o direito das pessoas e proteção das empresas. Vamos dar prioridade pra reestruturação de toda Polícia Civil e Militar, voltando a implantar as bases móveis que foram fechadas aqui na região.

A RMVale.

A agência pensada tem que ser confirmada, executada e plantada, e acima de tudo ser a coordenadora do debate regional. A minha ideia é pensar o planejamento do Estado a partir do olhar local. Ou seja, a região será determinante pra fazer o diagnóstico para ver problemas em potencial e com prioridade investir nessas questões apontadas pela região.

Projeto também vai ouvir pré-candidatos Paulo Skaf, Márcio França e João Doria

Além de Marinho, também serão ouvidos no evento os pré-candidatos Paulo Skaf (MDB), no dia 30; o atual governador, Márcio França (PSB), no dia 6 de agosto; e João Doria (PSDB), no dia 13 de agosto. Cada um terá de 30 a 40 minutos para falar sobre seus projetos para o Estado e, em seguida, será aberta a sessão de perguntas.

"É importante que o leitor da região conheça as propostas dos candidatos, para poder votar de forma consciente, fazendo valer seu papel de eleitor", afirmou o editor-chefe de OVALE, Guilhermo Codazzi.

"Esse é nosso papel como entidade de classe, ajudar a informar e formar a opinião do empresário de nossa cidade", disse Humberto Dutra, da ACI.

Ler 123 vezes

Partido dos Trabalhadores

O Partido dos Trabalhadores surgiu como agente promotor de mudanças na vida de trabalhadores e trabalhadoras das cidades e dos campos, militantes de esquerda, intelectuais e artistas.

Foi oficializado partido político em 10 de fevereiro de 1980. O PT integra um dos maiores e mais importantes movimentos de esquerda da América Latina. Confira nossas redes sociais

 
 
 
 
 

Seja Companheiro!

Cadastre-se Online

Top