A exemplo da Câmara dos Deputados, a Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) também vai contar com um Núcleo de Mulheres do PT. O grupo será formado por representantes da bancada petista na Casa e terá como principal responsabilidade mapear as propostas do legislativo estadual voltadas para a pauta feminina.

Nesta quinta-feira (24) foi realizada uma reunião para discutir as atribuições dos mandatos para a implantação da proposta na Alesp. A fundação oficial do Núcleo foi encaminhada para o dia 20 de junho.

De acordo com a secretária de mulheres do PT-SP, Débora Pereira, a iniciativa surgiu a partir de uma demanda pelo estreitamento da relação entre as secretarias do partido e a bancada petista na Assembleia Legislativa. “Será um grupo para pensar a produção legislativa, fazer o acompanhamento das leis e analisar as políticas públicas estaduais voltadas para a nossa pauta”, explica.

A intenção, segundo, Débora Pereira, é começar pelos projetos petistas e, futuramente, ampliar para os demais partidos. “Nesse primeiro momento, cada um dos nossos mandatos terá de elaborar um levantamento de seus projetos que vão de encontro à proposta. Vamos começar pela bancada do PT e depois incluir os demais partidos”, conta.

Além da bancada estadual, o Núcleo também vai contar com uma representante do mandato da deputada federal do PT-SP, Ana Perugini.

Por Geisa Marques, Comunicação Elas Por Elas

Ler 234 vezes

Partido dos Trabalhadores

O Partido dos Trabalhadores surgiu como agente promotor de mudanças na vida de trabalhadores e trabalhadoras das cidades e dos campos, militantes de esquerda, intelectuais e artistas.

Foi oficializado partido político em 10 de fevereiro de 1980. O PT integra um dos maiores e mais importantes movimentos de esquerda da América Latina. Confira nossas redes sociais

 
 
 
 
 

Seja Companheiro!

Cadastre-se Online

Top