As negociações entre o governo brasileiro e a empresa norte–americana Boeing, que envolvem a venda da Embraer, foram classificadas pelo presidente estadual do PT-SP e pré-candidato do partido ao governo do Estado, Luiz Marinho, como “tentativa de engodo” e “trairagem” contra o povo brasileiro.

Ele participou, na noite desta terça-feira (5), do seminário “A venda da Embraer e a soberania nacional, em São José dos Campos (SP). Segundo Marinho, a venda da empresa brasileira é mais um ato de “entreguismo do consórcio do PSDB e do MDB", considerando a legenda tucana "o principal partido de sustentação do golpe".

"Se não fosse o investimento público pesado, decisão de estado, decisão de governo, nós teríamos construído Petrobras, Embraer, CSN, entre tantas outras que construímos no Brasil?” questionou.

Ele disse que quando era prefeito de São Bernardo do Campo acompanhou a discussão entre a própria Boeing e o governo brasileiro a respeito da compra de caças – a escolha acabou recaindo sobre o modelo Gripen, da Suécia. Segundo ele, a pior, entre as três propostas apresentadas, foi justamente a da Boeing. “Foi a pior proposta do ponto de vista de transferência de tecnologia”, lembrou.

Marinho lembrou que o representante da Boeing disse que, com o venda, a Embraer seria projetada para o mundo. “A Embraer já é projetada para o mundo. O que vocês querem é a juventude da engenharia da Embraer, a inovação, a inteligência, porque a engenharia da Boeing está envelhecida”, ressaltou.

“A venda da Embraer pode ser boa para os acionistas, mas não é boa para a indústria, para o Brasil”, afirmou. E disse ainda que “a Embraer participa de todos os projetos estratégicos de defesa do Brasil.”

Marinho também destacou o fato de a Boeing ser fornecedora do Pentágono. "Como pode agora o desgoverno brasileiro, num fim de feira danado, autorizar uma negociação dessa? Isso é inaceitável, beira a um crime contra o povo brasileiro", criticou o petista, falando em "perda de inteligência" e de emprego para os norte-americanos. Para ele, a ideia faz parte de um processo de desmonte que envolve também a Petrobras. Ele criticou diretamente o PSDB, que governa São Paulo há 24 anos e não mostra competência para realizar qualquer planejamento e solucionar "gargalos" em nenhuma área.

Ler 163 vezes

Partido dos Trabalhadores

O Partido dos Trabalhadores surgiu como agente promotor de mudanças na vida de trabalhadores e trabalhadoras das cidades e dos campos, militantes de esquerda, intelectuais e artistas.

Foi oficializado partido político em 10 de fevereiro de 1980. O PT integra um dos maiores e mais importantes movimentos de esquerda da América Latina. Confira nossas redes sociais

 
 
 
 
 

Seja Companheiro!

Cadastre-se Online

Top