Os servidores da UNICAMP (Universidade Estadual de Campinas) estão em greve que já dura 50 dias.

Nesta quarta-feira (4), a pedido da categoria, o deputado Luiz Fernando Teixeira esteve na instituição, afim de tentar sensibilizar a direção da universidade para que reveja a sua posição e volte a mesa de negociações para o fim do impasse.

 

Na oportunidade, Luiz Fernando, que também é o 1° secretário da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, depois de várias tratativas,  conseguiu reunir o comando de greve, que tem a frente o STU (Sindicato dos Trabalhadores da Unicamp) com a direção da Unicamp, comandada pelo reitor, Marcelo Knobel. 

 

Na noite da terça  (3/7), o parlamentar recebeu a informação que os servidores haviam sido convidados para uma reunião com Knobel, mas o reitor não compareceu. 

Com isso, um grupo de grevistas formado por 13 integrantes decidiu permanecer no interior do prédio, em duas salas, até que o reitor de fato, os atendesse e apontasse uma solução, ou voltasse a negociar.

 

A intransigência de Marcelo Knobel  que se nega ao diálogo, foi criticada  pelo deputado, que só foi recebido pelo reitor após intervenção do líder do governo na Assembleia Legislativa.

 

Outra reunião foi marcada para a  tarde de quarta-feira (4/7), porém, mais uma vez o reitor se ausentou.

 

Em todo esse processo o deputado Luiz Fernando buscou meios de convencer e mostrar ao reitor, a necessidade de ceder ao diálogo e buscar  solução para a greve que se estende há 50 dias. 

 

Na avaliação do 1°secretário, o Knobel mostrou-se confortável com a paralisação, mesmo diante do argumento apontado de que todos perdem com a longa paralisação, que os prejuízos e desgastes atigem o Estado, a  Unicamp e os trabalhadores. 

 

Luiz Fernando tem buscado, através de diversas vias institucionais,  sensibilizar a direção da Unicamp, mostrando que a negociação é o melhor caminho, apontado o compromisso da Bancada dos deputados do Partido dos Trabalhadores que sempre luta por mais orçamento, defendendo, como sempre, as universidades na Assembleia Legislativa.

 

"Não podemos compactuar com posição tão intransigente e, ao nosso entender, posição que prejudica não só os servidores, mas a UNICAMP, " destacou o parlamentar.

Ler 129 vezes

Partido dos Trabalhadores

O Partido dos Trabalhadores surgiu como agente promotor de mudanças na vida de trabalhadores e trabalhadoras das cidades e dos campos, militantes de esquerda, intelectuais e artistas.

Foi oficializado partido político em 10 de fevereiro de 1980. O PT integra um dos maiores e mais importantes movimentos de esquerda da América Latina. Confira nossas redes sociais

 
 
 
 
 

Seja Companheiro!

Cadastre-se Online

Top